Ainda sobre a minha alimentação e o meu peso...

O problema não é a qualidade do que como, apesar de algumas facadas mais gulosas, o meu problema é que adoro comer, como muito e perco-me com pão... E acompanhamentos. Adoro batata, arroz, massas... Sou comilona. E também sou gulosa. Mas não como grandes disparates e em nossa casa come-se sempre fruta, saladas, legumes, sopa... Nunca entra comida congelada ou pré feita, é sempre feita no dia com produtos frescos e muitas vezes biológicos. Usamos azeite e não margarinas. Não há fritos, mas há os refogados, lasanhas, pratos de massa... Pratos típicos da nossa gastronomia. Há muitos assados e grelhados, mas para mim não está a funcionar porque estou com excesso de peso... Tenho 8 a 10 kg que gostaria de perder e tenho gordura localizada na barriga. E falta-me força de vontade para fazer isto sozinha. Vou à ginástica sempre que posso, mas o tempo é curto entre trabalhar e cuidar dos miúdos, não vou com a frequência que gostaria... E depois há o cansaço das noites mal dormidas, o reconforto emocional da comida, o peso acumulado em três gravidezes, a pílula contínua por causa da endometriose... Mas quero perder peso e sentir-me melhor no meu corpo e na roupa... Além de que a gordura abdominal é prejudicial à saúde. É um misto de saúde, bem estar e vaidade!

Comentários

  1. Não é fácil. Tal como tu adoro comer. Gosto muito de todos os hidrato de carbono, mas a verdade é que invariavelmente os comemos em excesso e, por norma, se controlarmos isso o peso baixa. Não concordo com dietas restritivas nem dietas da moda, mas alguma coisa é preciso mudar para o balanço energético (calorias) ser negativo! As estratégias por cá são várias, mas as principais são:
    - Tomar um pequeno almoço que me satisfaça bem, nomeadamente se sentir necessidade de pão ele entra nesta refeição.
    - Evitar pão nas restantes refeições, apesar de por vezes ingerir mais meio pão num dos lanches da tarde
    - Comer a cada 2h30, para não chegar a ter verdadeiramente fome
    - Planear muito bem os snaks para não cair em tentações -> fazer uma combinação de alguma coisa com proteína + hidrato de carbono complexo (por exemplo iogurte e fruta, ou nozes e fruta, queijo fresco com tomate cereja ou com um pouco de mel e nozes), tentar introduzir pequenas alterações dentro das opções que gostamos e nos deixam satisfeitas
    - Ter alguns snaks especiais para satisfazer desejos: por exemplo quando me apetece algo salgado tento comer alguns amendoins (uns 6) que dão a sensação de estar a comer algo diferente, e dá aquele prazer, e quando me apetece algo doce tenho aquelas gelatinas de iogurte da danone ou uma fruta especial (eu adooooro fruta) tipo morango, uvas que me sabem como um doce. Evitar ao máximo petiscar mil coisas!!
    - A todas as refeições uma grande taça de sopa (umas 3 conchas de sopa), de preferência uns 15 minutos antes de servir o jantar (normalmente termino o jantar depois da minha sopa), porque assim dá tempo ao cérebro para se sentir saciado e por isso reduzir a quantidade de alimentos ingeridos.
    - Após a sopa o prato também tem legumes. Se comer arroz/massa este nunca ocupa mais de 1/4 do prato (normalmente até menos). Não como batata (por opção!) que substitui por batata doce porque dá uma maior sensação de saciedade sem aumentar em exagero a fome 30 minutos depois (como faz a batata branca).
    - sobremesa - fruta.
    - Cá em casa, durante a semana, as refeições são básicas: carne grelhada, peixe feito ao vapor ou estufado, omelete feita sem gorduras, ovo cozido, peixe cozido. Ao fim‑de‑semana normalmente fazemos assado, ou comemos nos pais. Não há nada com molhos de nata ou bechamel (por vezes faço strogonoff mas com iogurte grego ligeiro).

    Comigo esta fórmula resulta. é preciso alguma força de vontade para reduzir um pouco os cereais na refeição (que acho que comigo faz toda a diferença!). Porque a fruta e os legumes também têm hidrato de carbono, mas mais complexos, por isso o cérebro não fica sem alimento se reduzirmos nos cereais!

    Mas cada pessoa tem de encontrar a fórmula certa para si, não passar fome, sentir-se bem com as suas opções, pois essa é a única forma de se conseguir manter na linha, mudar hábitos e a saúde!

    Quanto ao exercicio físico descobri antes do verão uma Australiana com um plano de exercícios que é excelente e se faz em casa, se calhar até já conheces: Kayla Itsines e o bikini body guide. É um programa de exercícios que demora 30 minutos e que nos deixa a escorrer água por todo o lado! para além da trabalhar na tonificação e fortalecimento muscular global. A aplicação é paga (20€ por mês), mas ela tem uns guias em papel que se encontram facilmente da net de forma gratuita, pelo menos para perceberes em que consiste. Eu neste momento não estou a fazer, mas quando voltar ao trabalho quero ver se consigo incluir na minha rotina diária!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!