8 de julho de 2016

De acordo com a revista Pais & Filhos "Mães rígidas, filhos bem-sucedidos" Segundo o artigo "os investigadores acompanharam, durante seis anos, a vida de 15.500 meninas. Aquelas, cujas mães tinham estabelecido padrões elevados na educação das filhas, tinham maiores hipóteses de frequentar a universidade e ganhar salários mais altos. De acordo com o estudo, as mesmas meninas analisadas eram menos propensas a engravidar na adolescência. Manter a ordem e criar regras em casa parece algo difícil e pouco popular, mas parece compensar." Eu acredito que temos de ser exigentes, mas de forma equilibrada e adequada. Acima de tudo, cá em casa,  esforçamo-nos por não fazer pelos nossos filhos o que eles sabem, podem e devem fazer sozinhos, pois só assim ganham autonomia. Nem sempre é facil e temos uma eterna "batalha" com a minha mãe, que acha que fazer pelos netos é sinal de amor... Já lhe explicámos que não, que é errado, que é prejudicial querer dar a comida à boca a uma criança de 3 anos ou ajudar o de 6 a vestir-se, é preferível que a toalha da mesa fique suja e que ele demore mais tempo a vestir-se, mas que façam as coisas sozinhos. Agora é o mais velho (6 anos e meio) que não quer tomar duche sozinho, mas não lhe damos alternativa, mesmo que demore, faça depropósito para perder tempo, molhe a casa de banho... Até ser um dado adquirido que toma banho sozinho e isto passe a ser tão automático como lavar os dentes sozinho há sempre uma voz de mimo e de choro... "não consigo, preciso de ajuda..." Mas é importante não desistirmos, não desistirmos dele porque ele é capaz!



Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!