18 de dezembro de 2015

As decisões que temos de tomar enquanto pais

Muitas vezes temos dúvidas sobre qual é a melhor decisão a tomar. As coisas nem sempre são lineares e às vezes balançamos. Claro que decidimos sempre achando que estamos a tomar a decisão correcta, ou a mais correcta que podemos tomar no momento dadas todas as variáveis envolvidas. No mês passado eu e o meu marido tivemos de decidir se o mais velho continuava a ir à natação com a escola, como fazia já há 3 anos, ou se passávamos nós a levá-lo e assumíamos mais essa logística. A natação com a escola este ano não estava a surtir o efeito desejado: Ele estava mais avançado que os outros e nos últimos 2 anos fez sempre as aulas com o ano à frente do dele. Este ano não tinha ano à frente e ficou com a sala dele. Não só já sabia aquilo tudo, estava completamente desmotivado por estar a fazer o que tinha feito no ano anterior, como tinha os amigos da turma para a galhofa! Basicamente estávamos a deitar dinheiro à rua e, pior, ele não estava a evoluir nada. Abençoadamente encontrámos a primeira professora dele de natação que nos ajudou a tomar a decisão que estávamos a ponderar tomar. Receámos que ele ficasse triste por não ir com os amigos à natação, e ficar na escola enquanto muitos deles iam à piscina, mas foi super pacífico principalmente porque ele está a adorar as aulas. Tem uma professora que já tinha tido no ano passado e está a evoluir imenso e a aprender coisas novas. Está num entusiasmo que dá gosto. Fala da natação com um brilho nos olhos e conta-nos todas as coisas que aprende semanalmente. E nós ficamos felizes por ter tomado a decisão certa e por ele estar feliz. O complexo desportivo é o mesmo, o grupo de professores é o mesmo, mas em vez de ir com a escola - um bocadinho tudo ao molho e fé em Deus - vai connosco e tem aulas mais personalizadas, com menos alunos e adequadas ao nível de aprendizagem dele. Claro que  para nós é mais complicado em termos de logística, mas mesmo que haja um dia ou outro que não o consigamos levar compensa... 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!