24 de agosto de 2015

São 6 da tarde, cheguei a casa e tenho o tempo todo para mim

Quem por aqui passa sabe bem a angústia que vivi nos últimos dias antecipando a semana que os meus filhos iriam passar fora com a minha mãe e com a minha irmã. Hoje, sabendo-os bem através dos vários updates quer por sms quer por whatsApp (dormiram bem à noite, foram à praia de manhã, dormiram a sesta depois de almoço e agora estão na praia) começo a conseguir relaxar. E vou tentar aproveitar. Aproveitar para ficar com os meus níveis de paciência bem cheios para eles, aproveitar para ter fins de tarde tranquilos a fazer o que me apetece e o que preciso de fazer. Sei que poderia estar numa magnífica esplanada de Lisboa, mas para já vou deitar mãos ao roupeiro do quarto deles para organizar as roupas e ter tudo pronto para o novo ano que começa para a semana. Mas como há tanto tempo, são tantas as horas livres acredito que vou conseguir optimizar ao máximo estes dias sem eles. Continua a ser muito estranho eles não estarem aqui, sei que com o cair da noite as saudades vão aumentar, mas eu quero é saber que eles estão bem e felizes.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!