20 de abril de 2017

A primeira otite da Francisca

Passado pouco tempo de ontem à noite a ter deitado acordou a gritar. Percebia-se bem que era um choro de dor. Peguei-lhe ao colo e vi-a agarrada ao ouvido direito. Gritava e chorava. Não tinha febre, nem tinha tido, mas estava mesmo incomodada. Dei-lhe ben-u-ron e deitei-a, quando acalmou de chorar e adormeceu. Fui ver o This is Us, mas nada tranquila e de ouvido à escuta. Era meia noite quando acordou novamente aos gritos e novamente agarrada à orelha direita. Disse ao meu marido que ela tinha uma otite. Peguei-lhe ao colo, mas nada a tranquilizava. Estava cheia de dores e incomodada. Era um choro muito diferente ao que estou habituada, já que a Francisca raramente esteve doente. Vesti-me, agarrei nela e fui para a urgência de Santa Maria. Não estava ninguém e ela foi logo observada. Na recepção olharam assim estranhos porque a Francisca parecia óptima. Assim que entrou no carro parou de chorar e mal entrou no hospital dizia adeus. Mas eu mantive a minha teoria: ela tem uma otite no ouvido direito. Nunca teve nenhuma, mas tenho quase a certeza, apesar de não ser médica. Não é médica, mas é mãe de 3, disse-me a médica que me confirmou a otite. Está a antibiótico com penicilina. Nunca tinha feito antibiótico e não sabemos se é ou não alérgica à penicilina. E como eram 2h30 da manhã quando fomos comprar o antibiótico e o farmacêutico disse: se lhe der agora tem de a vigiar pelo menos 1 hora e meia por causa de possíveis complicações se ela for alérgica. Optámos por iniciar o antibiótico só de manhã. À noite, quando chegámos tomou Brufen, que alterna com o be-u-ron e dormiu até de manhã. Está em casa no mimo da mãe. Não quer comer nem dormir. Quer colo. E eu dou. Mas espero que ela durma alguma coisa porque eu tenho trabalho para fazer... 

1 comentário:

  1. as melhoras da Francisca, nada melhor que o colinho da mãe!!!

    ResponderEliminar

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!