13 de outubro de 2016

Quando os finais de dia e início de noite são uma para três...

... É duro. É duro para todos. Eu dou os banhos aos rapazes, depois eles brincam ou vêm televisão, depois dou o jantar à princesa enquanto lhes dou o jantar a eles (se o Maridão vier mais tarde não janto agora e como depois com ele), depois é hora de ir deitar a boneca e ela mama sempre um bocadinho enquanto isso eles arrumam os brinquedos e  escolhem o livro da história da noite.. Mas às vezes a boneca demora mais tempo a adormecer, às vezes há bulhas, muitas vezes não arrumam o que desarrumaram e vão ainda buscar mais brinquedos... Quando estou sozinha com eles até os deitar é duro, quero ter paciência, acabar o dia em bem e nem sempre eles colaboram... São crianças e estão mais interessados em continuar a brincar do que em obedecer à mãe que nem está ali no quarto... Umas vezes melhor, outras pior lá vamos levando os nossos dias e os nossos inícios de noite, e sinto que nos falta tempo, tempo para eles estarem mais livres a brincar, mais tempo para eu os deitar com calma e ficar a ler histórias até eles afirmarem, mais tempo para mim depois de os deitar, mais tempo para ler sem cair redonda, mais tempo para ser mais brincalhona com eles, mais tempo para namorar mais com o meu marido e refilarmos menos um com o outro, mais por cansaço, exaustão, ressaca de noites e noites e noites sem dormir do que por falta de amor!! Isto de ter filhos pequenos é uma maravilha, o melhor do mundo, mas que sai do pêlo, sai!! Boa noite.,. Vou ali que o meu marido acabou de chegar!!  

1 comentário:

  1. Não é mesmo fácil! E eu só tenho 2! Muita paciência e jogo de cintura. Da última vez trouxe a mais velha para a minha cama enquanto adormecia a mais nova no quarto. Não é o ideal, mas às vezes tem de ser!

    ResponderEliminar

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!