15 de outubro de 2016

Como amiga e como mãe fiquei arrasada...

... Enquanto ontem eu refilava que o peixe estava demasiado assado uns amigos muito queridos estavam no hospital a receber a pior notícia que uns pais podem receber: a filha mais nova, com 2 anos, tem um tumor maligno. Uma dor de barriga levou-os à urgência e a bebé deles já não regressou a casa para junto das manas, mas ficou internada para seguir directamente para o IPO para começar a luta dela... E quando ontem soube isto, praticamente em directo por uma amiga das duas que estava de banco no dito hospital senti as pernas fraquejarem e fiquei em choque. Não podia ser! Chorei, depois abracei os meus filhos que estavam acabados de ir para a cama e chorei. Mal dormi, devo ter passado a minha ansiedade à Francisca porque ela não pregou olho grande parte da noite... A vida corre o curso dela, andamos na lufa lufa do dia a dia, queixamo-nos de tretas, zangamo-nos com os miúdos porque eles saltam e pulam e muitas vezes têm demasiada energia para nós e depois o mundo pára e a fragilidade da vida, a fragilidade dos nossos filhos e de tudo o que damos por certo é abalado... E continuo com vontade de chorar... E de abraçar os meus filhos e enfiar-me com eles numa bola de vidro e protegê-los para sempre.

1 comentário:

  1. É um verdadeiro drama. Ninguém espera que algo assim atinja a sua família... Rezo por essa criança e pela sua família. Beijinhos

    ResponderEliminar

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!