A minha casa está num silêncio profundo!!! Faltam cá os meus rapazes!

Passei as últimas semanas a pedir silêncio, a pedir para fazerem menos barulho... As férias de verão pareciam-me infindáveis, a minha paciência estava abaixo dos níveis que eu gosto e, de repente, acabaram as férias e hpje os meus filhos foram todos para a escola! E eu sinto que precisava de mais uns dias para dar mimo, para dar colo... que ainda ficaram coisas por fazer... (A maternidade às vezes deixa-me nesta esquizofrenia maluca...) Chegou Setembro. Mês que para mim significa o começo de um novo ano, de um novo ciclo. E este Setembro é triplamente especial.

Eu esta noite dormi mal. Estava com nervoso miudinho por causa do primeiro dia de escola... Mas era um nervoso vezes três. Pensava nos receios do mais velho ao enfrentar uma escola nova, novos colegas,  novas rotinas, nenhuma cara conhecida e ficava com o coração apertado... Imaginava a Francisca no berçário a procurar o meu peito para se aninhar e as lágrimas caiam-me pelos olhos... Pensava no meu filho Afonso e sentia alguma tranquilidade, ao saber que ele estaria na sua zona de conforto, ele que sofreu tanto nos últimos meses com a chegada da mana... Apesar da noite não ter sido a melhor, o filhote grande acordou às 5 e não mais adormceu, a manhã correu bem. Eu tinha uma surpresa para eles. E eles gostaram! Balões significa festa e alegria, e era isso que eu queria que eles sentissem hoje de manhã!
Saímos de casa a horas e fomos à escolinha dos mais pequenos, a pedido do mano grande que quis lá ir levá-los. E fomos. A primeira a ficar entregue foi a pequenina, a pedido do mano Afonso que queria ver. E ela ficou bem. A educadora (que foi quem acompanhou o mais velho ao longo dos últimos anos, e que eu considero a melhor educadora do mundo) tinha um mimo para nós...


E a minha princesa ficou bem. Depois foi a vez de deixar o Afonso com a educadora, a auxiliar e os colegas. Estava envergonhado e a precisar de colo. Passou do meu para o da educadora. E ficou bem, mas calado... Seguimos viagem para a escola do mano. Estava nervoso. Dizia-nos que se sentia muito nervoso. Tentámos animá-lo. Foi muito bem recebido pelas monitoras do CAF (Projecto Componente de Apoio à Família) que estão encarregues pelas actividades nestes dias, antes do início do ano lectivo propriamente dito. Muitos beijos e abraços e o pedido de ir com os manos buscá-lo. Ficou combinado. Depois (já sem o pai que foi trabalhar) fui buscar a minha filhota, uma hora depois de a ter deixado, como tinha combinado com a educadora. Estava a dormir. (estava com soninho, deram colo, procurou a maminha, não havia, deitaram-na no novo berço dela e adormeceu.) Quando acordou é que estranhou e gritou, mas eu estava mesmo lá perto e logo lhe peguei ao colo.  Fiquei ali com ela na conversa com as auxilares para a Francisca se ir ambientado. Amanhã vai mais um bocadinho... E eu vou buscar cedo o Afonso para irmos depois buscar o mano, estou cheia de vontade de saber como ele está, se se está a divertir... O meu coração bate ao ritmo do coração dos meus filhos e hoje o dia é de grandes emoções...


Comentários

  1. Olá :)
    O meu filho também vai este ano para o 1º ano, também estou com o coração nas mãos. Com ele só vão 3 amigos do infantário... acabou o cuidado, a protecção e o miminho da educadora :(

    Cristina Azevedo

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!