26 de fevereiro de 2014

"Quando fizeres anos não te compro nenhum presente!"

"Quando fizeres anos não te compro nenhum presente!" foi a frase que o meu filho mais velho me disse hoje de manhã no carro a caminho da escola, isto no seguimento de uma birra porque estava cheio de calor no carro, queria tirar o casaco e começou aos gritos, eu esfolei o carro na garagem e ficámos os dois em ponto de rebuçado. Ralhei com ele por ultimamente só fazer birras, desobedecer e ignorar os meus chamamentos e ele disse que eu era má e que não me dava nenhum presente nos anos (acho que até Junho lhe passa). Eu respondi que me bastava um beijo dele e um abraço como presente, mas ele disse logo que não. E que estava zangado comigo.

Detesto as zangas matinais. A manhã de hoje tinha tudo para correr bem. Como acordámos muito cedo com o Afonso houve tempo para omolete ao pequeno almoço, desenhos animados e jogos no Ipad como se fosse sábado de manhã. Tudo com calma e sem pressas. Mas quando chegou a hora de vestir e arrancar começaram os dramas. Primeiro finge que não me ouve chamá-lo. Fico doida com a surdez selectiva que ele tem. Depois, demora horas a vestir-se e sempre aos pinotes e gasta rios de água para lavar a cara e os dentes. E para culminar depois de estar sentado na cadeira do carro e eu ao volante decide que está a morrer de calor e que quer tirar o casaco. Começa a birra e claro, aí é que fica com calor e a suar de tanto gritar e espernear. E há choro, gritos, zanga e riscos no carro! E eu fico com o coração apertadinho, apertadinho, pois detesto quando as manhãs começam assim.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!