9 de novembro de 2017

Porquê?

Estava super orgulhosa a assistir ao treino de futebol do Afonso. Não só pelos golos e bons remates que ele fazia, mas acima de tudo pela forma como respeitava as indicações do mister, como ouvia as explicações com atenção, como estava empenhado e atento, como obedecia... Irrepreensível! Um crescido. Estava mesmo babada... Terminou o treino. Eu dou-lhe o casaco para vestir e ele começa a correr, a fugir, a andar de costas para o meu do estacionamento e a dizer que não veste, que não tem frio, que não quer... E eu passei-me com ele, fiquei com os nervos em franja! Por que é que se estava a portar assim?! Estava um frio de rachar, eu estava enregelada nas bancadas, tinha a Kika ao colo, também gelada... e ele a desafiar... a sorrir e a dizer: não visto!! Não quero! Zanguei-me mesmo com ele! Onde é que estava o menino obediente do treino?! Onde é que estava o meu filho que ouve o que eu lhe digo?! Zanguei-me com ele e comigo por não ter conseguido fazer a coisa a bem... Foi preciso zangar, levantar a voz, tentar vestir o casaco quase à força. sem sucesso, e levá-lo por um braço para dentro do carro, antes que ele ficasse atropelado no meio do estacionamento... No fim, parecia eu que tinha sido atropelada por um camião tir...

1 comentário:

  1. O meu sobrinho começou assim e evoluiu para perturbação da oposição:
    https://oficinadepsicologia.com/perturbacao-desafiante-de-oposicao/

    Só conseguiu ultrapassar com consultas de psicologia infantil

    ResponderEliminar

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!