20 de maio de 2014

Uma noite tranquila



Ao deitar o mais velho, um pouco depois da hora porque fomos comemorar o aniversário de casamento com os nossos filhos, falei-lhe com palavras calmas sobre os receios nocturnos e sobre os sonhos maus que não têm deixado dormir tranquilo. Expliquei-lhe que com os pais e o mano em casa ele estava seguro. Que as portas e janelas estavam bem fechadas e que ele podia dormir descansado. E que se um sonho mau lhe aparecesse nos sonhos, ele que acordasse e mudasse para um sonho bom. “mudo o canal nos sonhos, mãe!”. Isso mesmo, filhote. Ao fechar a luz disse para ele pensar em imagens boas que ajudam a dormir e expliquei porque é que ver desenhos animados com dragões, monstros e afins não ajudava a dormir bem e que até eu, se vir um filme violento, durmo mal. Disse para ele fechar os olhos e pensar na praia, que tanto gosta, imaginar o sol a aquecer o corpo, ouvir o som relaxante do mar e o som das gaivotas. Desejei-lhe sonhos recheados de amigos e coisas boas e bonitas. E ele dormiu a noite toda sem pesadelos nem sobressaltos. Ele e o manito! Que bom! E acordei a ouvir: "olá besnico, já acordaste?" e as gargalhadas do mais novo a invadir a casa! Maravilha!!!!!!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!