21 de maio de 2014

A moda da pulseira de elásticos

O meu filho queria uma pulseira de elásticos e eu ainda pensei ir ao Chinês e dedicar-me a isso. Mas à saída da praia, no Domingo, estavam umas meninas muito queridas a vender as pulseiras que tinham feito. Nem hesitei. Até porque receava ficar com a casa cheia de micro elásticos, que o Afonso em versão gatinha / aspirador iria engolir. 50 cêntimos e um filho feliz!

Foi para a escola, todo orgulhoso, a dizer à educadora que tinha sido a mãe a fazer. Quando ela comentou comigo e se desfez o equívoco falei com ele e fiquei a saber que ele gostava que tivesse sido eu a fazer. Expliquei que podia ter sido, mas que assim ajudámos umas meninas a juntar dinheiro para o mealheiro e que evitámos ter a casa cheia elásticos que o mano poderia engolir. E falámos sobre dizer sempre a verdade, mesmo quando gostaríamos que as coisas tivessem acontecido de outra maneira.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!