18 de maio de 2014

As (más) noites do filho mais velho

De há umas semanas para cá o meu filho mais velho dorme muito mal. Levanta-se muitas vezes a meio da noite, acorda a chorar e deambula pela casa, desorientado, a dormir em pé, a chorar e o meu marido já o encontrou em pé atrás da porta da casa de banho, aninhado no chão ao fundo da nossa cama, atrás da porta do quarto deles... De manhã tento falar com ele sobre o que se passou, mas ele não se lembra de nada. Já deixamos as portas para o resto da casa todas fechadas deixando só as do hall dos quartos e casa de banho abertas para ele não se perder pelo resto da casa, mas gostávamos de perceber o que é que se passa. Já aconteceu com os vossos filhos? Tenho de ir ler o livro do Brazelton para ver se ele escreve alguma coisa sobre isto. Serão terrores nocturnos? Pesadelos? Tem sido assim todas as noites. Eu, confesso, que só o acudi algumas vezes. Tenho o sono super pesado e desde que o Baby saiu do nosso quarto que durmo ferrada que nem uma pedra. Ando exausta e é o desgraçado do meu marido que tem feito o turno da noite. Confessava ele hoje que dorme no máximo 20 minutos de seguida porque se não é o mais velho que chora e vagueia pela noite é o mais pequeno que perdeu a chucha ou prendeu as pernas na cama de grades. Parece horrível uma mãe que dorme ferrada, mas eu tenho caído mesmo num sono profundo. Enquanto tenho os bebés no berço ao lado da minha cama estou sempre alerta e de serviço, mas quando eles vão para o quarto deles é como se o meu corpo desligasse durante a noite. Sempre me disseram que as mães dormem com um ouvido aberto, mas comigo não é sempre assim. Claro que quando estou sozinha com os miúdos estou alerta, mas quando está cá o Maridão durmo mais profundamente. E eu sei que é injusto para ele, que trabalha ainda mais que eu, mas ele tem o sono mais leve e como percebe que eu não dou sinais de acordar, lá vai ele. 

1 comentário:

  1. Cá em casa tb tem sido o meu marido a estar mais alerta, mas andamos os 2 exaustos! Espero que isso melhore! Beijinhos

    ResponderEliminar

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!