24 de outubro de 2019

O olhar das crianças... é tão belo, e simples, como deveria ser tudo...

Ao jantar, em família, numa noite como todas as outras, a propósito dos legumes afastados para a borda do prato, falámos, mais uma vez, das pessoas, incluindo crianças, que não têm o que comer, que acabam o dia sem uma refeição, e começam o seguinte com fome e sem um pequeno almoço para tomar.

Afonso (6 anos) - porque é que essas pessoas não vão a casa de um amigo? Lá podiam comer.
Nós explicámos que, infelizmente, há pessoas no mundo sem amigos, sem família, ou então, estão todos na mesma situação.
E diz o Afonso: e se eles forem a um restaurante e disserem que têm muita fome e não têm amigos... dão-lhes comida, não dão? Não os deixam ficar com fome... há sempre tanta comida nos restaurantes...

Emocionei-me com as palavras e o pensamento do meu filho, naquele jantar. O mundo é um lugar bem mais cruel do que ele pode imaginar.

E lembrei-me desta conversa, que já aconteceu há uns dias, ao ler um post no FB em que a mãe do blog Los Amados, falava de um projeto incrível para Moçambique, a Mesa de São Nicolau, que ajuda a alimentar bocas e sonhos de muitas crianças. Espreitem aqui a campanha. Se todos ajudarmos um bocadinho, vai fazer a diferença!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!