Foi um fim de semana muito cansativo...

Estou mesmo exausta. Foram dois dias cansativos. Todas as refeições em casa excepto o almoço de hoje. Cozinha sempre a ser arrumada e logo a seguir a precisar de ser outra vez arrumada, que uma casa com crianças já se sabe... Ir ao supermercado e quase ser insultada no talho do Pingo Doce porque agora tenho prioridade com a Francisca, mas não há senhas prioritárias, mas tinha mais de 15 pessoas à frente, estava com a Francisca e o Afonso e estava quase a ter de ir buscar o mais velho à catequese. Exerci o meu direito de prioridade, mas gritaram que a criança tinha de estar ao colo, e como estava a dormir no carrinho que esperasse, que um tinha sido operado ao coração, outra senhora tinha varizes e outro era de alto risco... Não imaginam o banzé que se instalou ali... E eu só queria uns bifes para grelhar para o jantar! Depois foi preciso lidar com a frustração do filho mais velho que ficou a estudar enquanto o irmão foi lanchar com a tia e um primo. E depois foi dar jantar a 5 crianças, que olharam de lado para o arroz integral com legumes, mas que lá acabaram por comer. Eram 23h quando acabei de arrumar a cozinha, que eu não consigo viver no caos, e sentei-me com o meu marido para vermos uma série... Ele, coitado, continua com o braço esquerdo engessado, e com o pé todo inchado e a perna esfolada e sem conseguir andar bem... Hoje foi o primeiro dia que saiu sem ser para ir ao hospital e custou-lhe bastante... E claro que ontem mal me sentei nem 5 minutos aguentei acordada... Às 7 a Francisca já estava acordada e às 8 tinha os 3 acordados... E depois foi o que já contei, o torneio de Judo e o almoço sem almoço... E confesso que o cansaço e a fome me deixaram com um humor de cão... Só queria chegar a casa, mas custou a arrancar os meus filhos que só queriam brincar com os primos... E há dias mesmo duros, dias em que é suposto estarmos a relaxar e a descontrair num almoço de família, mas que me faltam mãos e braços, porque há dias em que eles só querem a mãe, e há alturas em que fogem da mãe e é preciso vestir casacos e levar carrinho de bebé, mais o saco das fraldas, mais o marido com a muleta... e mais uma birra, e um bebé com sono... e uma mãe com fome que só quer é gritar!!! E eu pensava: Ainda bem que amanhã é segunda feira! Amanhã vou trabalhar para o escritório para descansar um bocadinho:-))) Mas depois, na hora de deitar, enroscaram-se os três em mim no puff para ler a história da noite e senti-me tão feliz e grata. Foi o melhor do meu dia. Porque estes três corações são o meu cansaço, mas o meu motor para viver!! 

Comentários