23 de junho de 2017

E o meu filho mais velho acaba hoje o seu 1º ano!!

E já passou um ano lectivo! Se por um lado parece que foi ontem que o levei à escola nova pela 1ª vez, por outro já estamos tão familiarizados, já temos tantos amigos e conhecidos, já aconteceu tanta coisa, aprendeu tanto, cresceu mais ainda... que tenho a sensação que passou mais tempo. Ele saiu-se muito bem com Muito Bom em todos os testes e a todas as disciplinas à excepção de expressões plásticas onde herdou a veia da mãe... um bocadinho melhor, até, e só teve Bom. Foi um ano que começou com alguma dificuldade em estar sentado e quieto e calado... Mas conseguiu fazer essa aprendizagem e crescer nesse sentido... Foi um ano de grandes descobertas e conquistas. Saiu da redoma da escolinha onde andava desde o berçário e caiu no mundo dos grandes! Adorou. Integrou-se muito bem. Fez muitos amigos. Muitas amigas. Aprendeu tudo o que era para aprender na sala de aula e todas as asneiras (e palavrões que eu dispensava que ele aprendesse) no recreio... Cresceu. Ganhou mundo. Novas responsabilidades. Hoje, em jeito de festa, foi toda a escola passar o dia numa quinta a uma hora de distância de Lisboa... E lá estávamos os 4 galinhas (manos, pai e mãe) a dizer adeus à criançada e a beijocar o nosso filho! Tantos meninos, tantas camionetas! E o coração da mãe a ganhar calo... Como já aqui disse tantas vezes temos de os deixar voar... ganhar asas e conquistar o mundo, mas isso não quer dizer que não fiquemos sempre com o coração apertadinho. A professora ontem deu uma caneta a cada menino, para que eles não se esqueçam dela no 2º ano... O meu filho estava emocionado ao dizer que a professora se emocionou quando ontem, oficialmente, se despediu deles... E eu chorei. (Tenho lágrima fácil e choro sempre nas despedidas. Herdei isto do meu querido avô Zé, que sempre que se despedia de nós nas férias ficava a chorar, a chorar...) Que sentido faz que uma professora contratada não volte a ficar no ano seguinte quando a própria deseja ficar, quando a escola gostou do trabalho dela, quando os pais e alunos gostaram da professora e quando o lugar continua por preencher?! Espero sinceramente que as voltas do concurso voltem a colocar a professora C. na vida do meu filho no próximo ano porque gostei muito dela a todos os níveis. Desde a forma de ensinar, à maneira como os tratou, como abordou diversas questões e curiosidades da idade, a forma como sempre comunicou com os pais. Não tenho nada a apontar. E vou escrever um email à direcção da escola a dar a minha boa opinião sobre a professora, elogiando o trabalho dela. E é altura de desejar boas férias, apesar das nossas ainda estarem distantes, e serem semanas de actividades e de lhes preencher o tempo. Mais uma nova etapa que se avizinha... Novos voos e novas descobertas. Praia, campo e piscinas com a Junta de Freguesia. Oh, coração de mãe, aguenta aí!! 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!