24 de outubro de 2018

Das coisas que sabem bem ouvir...

Filho mais velho: mãe, sabes que não gosto lá muito banana (fruta do almoço na escola), mas pensei em ti e no que tinhas dito sobre a importância desta fruta, especialmente em dia do treino de futebol, e comi. 

Fiquei tão feliz e orgulhosa. Ele podia ter dado a um colega, ter deixado, mandado para o lixo... Podia ter tomado várias decisões. Tomou a melhor, lembrando-se do que uma vez lhe tinha explicado...

É isto que quero, que o que lhes vou ensinando fique lá, que se lembrem das coisas que lhes vou dizendo, que tantas vezes parece que entram a 100 e saem a mil... mas que na altura de fazer escolha eles se lembrem do que eu lhe digo, lhes ensino... Porque não estamos com eles todo o dia, porque à medida que vão crescendo vão tomando cada vez as rédeas e as decisões deles, e o importante é que aquilo que lhes vou ensinando e explicando vá ganhando raízes dentro deles... para quando não estou lá, eles escolham com consciência.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!