25 de outubro de 2014

A minha ausência

Fui dois dias para fora em trabalho com o coração partido. Deixei o meu filho pequenino doente. Foram 2 dias de culpa por não estar com ele, por ter deixado um bebé doente. Sabia que ele estava nas melhores mãos (do pai e da minha mãe) com as brincadeiras do mano, mas custou-me imenso. Estou atolada em trabalho. Trabalho que não é possível produzir durante os dias úteis. Exigem-nos este mundo e o outro. E eu quando estou a trabalhar sinto remorsos por não estar com os meus filhos (mal os vi esta semana) e estou sempre com trabalho em atraso para entregar. Não sou eu que estou atrasada ou me deixei dormir (aliás, mal fui à cama esta semana entre trabalho, idas nocturnas ao hospital e um bebé a chorar de dores inconsolável), mas são os objectivos irrealistas que nos propõem. Trouxe trabalho para o fim de semana. Quando deitava o mais velho, contava-lhe que tinha de trabalhar no fim de semana, mas que ia arranjar tempo e íamos comprar coisas do Halloween. E diz ele: ao fim de semana não é para trabalhar, pois não? E um curso de formação no próximo fim de semana, e um bebé doente com a doença "Mão-pé-boca". Conhecem? Eu desconhecia. É contagiosa e como não é muito comum deixo-vos algumas caraterísticas e sintomas. Parece que este vírus anda aí em força. Mete dó o meu bebé. Não come há vários dias, tem a cara toda uma chaga com borbulhas e está cheio de bolhas nos pés e nas mãos e manchas pelo corpo.

O que é o síndrome mão-pé-boca?
Comum nas crianças até aos 4 anos de idade, a doença das mãos, pés e boca é epidémica e ocorre, geralmente, durante o verão e início do outono.
Transmissão da doença mão-pé-boca
De criança para criança através do contacto das mãos e pés com a mucosa da boca.
Período de incubação da doença mão-pé-boca
O período de incubação da doença é de 3 a 5 dias.
Sintomas da doença mão-pé-boca

    Pouca febre.
    Bolhas na parte interior da boca, que podem degenerar em úlceras dolorosas.
    Perda de apetite.
    Bolhas nas mãos e nos pés que aparecem cerca de 1 a 2 dias após aparecerem na boca.
    As bolhas são indolores e não provocam comichão.

Tratamento da doença mão-pé-boca

Não há um tratamento específico para esta doença. O que pode fazer é minorar os sintomas de desconforto. Dê muitos líquidos à criança e evite alimentos e bebidas ácidos que agravam a dor na boca. Bochechar com água e sal ajuda a aliviar a dor da boca.
O seu médico fará a devida avaliação e tratamento para a febre e dor.
As bolhas nas mãos e nos pés desaparecem em 3 a 4 dias, bem como a febre. As bolhas na boca podem prevalecer até 4 semanas. Depois de se contrair esta doença, fica-se imune para toda a vida.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!