27 de fevereiro de 2018

À espera do reboque...

Tudo a horas a sair de casa depois de um ou dois "despacha-te!!". Primeira paragem é a escola do Alexandre. Tudo ok. Paro o carro, saímos, voltamos e nada... começa o painel eléctrico a piscar e a dar indicações de verificar travão (é um botão, já não temos travão de mão), antipatinagem activada... e nada! Chamo um Uber, levo os mais pequenos à creche, tudo ao molho e ao colo no banco de trás, rezo para não haver nenhum acidente, despejo-os literalmente com as respectivas educadoras e volto no mesmo Uber. Avido no escritório que tenho de ficar a trabalhar em casa por motivos de avaria. Ligo para a assistência em viagem. E agora aguardo. Disseram que demorava entre 30 a 40 minutos, mas já estou quase há uma hora à espera... É ter paciência e esperar. O mais provável, já me disseram, é não conseguirem resolver no local porque é tudo automático e eléctrico. Enfim. Estamos todos bem. Eu não tinha nada inadiável no trabalho. E com sorte os livros que mandei vir para a hemeroteca através da Rede de Bibliotecas de Lisboa chega hoje. 

Eu nem sabia onde estava o triângulo! Já aprendi alguma coisa hoje! 😉

Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!