12 de janeiro de 2018

Esmagada pelos acontecimentos dos últimos dias

Não é suposto abraçarmos amigos no velório da filha de 3 anos... Não é suposto despedirmo-nos de uma criança porque ela morreu... Não é suposto vermos um pequeno caixão cheio de desenhos das irmãs, dos amigos... Apesar da doença prolongada, apesar do sofrimento em que a pequenina C. estava há sempre esperança... Não sei como reconfortar os meus amigos, não sei o que dizer... Não tive praticamente palavras, só lágrimas profundas e um nó na garganta e no peito que teima em não sair... É como se estivesse anestesiada... 

1 comentário:

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!