24 de maio de 2013

Televisão no quarto

Sempre fui contra. Sempre odiei. Sempre achei que não era preciso. Sempre disse que não queria e nunca ia ter. O maridão alinhou, apesar de gostar muito. Mas rendi-me esta semana. Não tinha um minuto para sentar o rabo no sofá a ver televisão. Com os quartos em cima e a sala em baixo era complicado gerir o mais velho a ver bonecos solto cá em baixo e o pequeno lá em cima. Enquanto dou de mamar vou vendo umas séries e ouço a smoth fm no Meo. Como me deito com as galinhas, basicamente depois de deitar os meus filhos, sempre vejo o meu marido que aproveita e se deita a ver televisão. Sempre achei que os quartos eram para dormir, ler e namorar, mas este segundo filho e a gestão familiar recente fez-me perceber que há muito mais utilizações. E confesso que hoje de manhã me soube muito bem enfiar o mais velho na minha cama a ver o Zig Zag enquanto eu e o mais novo ainda dormitávamos um bocadinho... Vale tudo por mais uns minutos na cama. E, por falar nisso, até amanhã... 

2 comentários:

  1. Foi assim que acabei por me render também quando tive o primeiro filho!

    ResponderEliminar
  2. Eu e o meu marido temos o péssimo hábito de ver documentários para dormir.Desde sempre. Quando o Duarte nasceu, a tv deu imenso jeito pois entretinha-me a ver os programas enquanto lhe dava de mamar e a luz da tv também dava uma excelente luz de presença.
    Um beijinho e tudo a correr bem

    ResponderEliminar

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!