19 de março de 2019

Ainda neste Dia do Pai...

Estou a trabalhar num café que até costuma estar bastante calmo... mas hoje tem muitas jovens mães com os seus bebés e os avós... E tenho pena que o meu pai já cá não esteja, para mim, para os meus filhos... só conheceu o meu filho mais velho, apenas 6 meses... e adorava-o... soube-me a pouco, a muito pouco... ele queria tanto ser avô... e não teve tempo para viver o neto, para conhecer os outros netos... havia de se deliciar à séria com os meus rapazes, contar-lhes histórias de dragões e da dama do pé de cabra, havia de os levar à caça... havia de perder a cabeça com a minha Kika... É nestas alturas que eu quero acreditar que ele nos vê de outro lado, que ele está algures a ver-nos aqui... mas fazes-me falta, a mim, e eles nunca saberão a alegria que é ter um avô!

Sem comentários:

Publicar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!