15 de maio de 2018

Dia Mundial da Família

Tenho a família com que sempre sonhei e mais ainda! Não somos nada perfeitos, eu então estou carregada de imperfeições, tentando sempre ser uma mãe, filha, mulher, neta, irmã melhor, mas nem sempre consigo... No outro dia, depois de ralhar e me zangar com os meus filhos: roupa suja espalhada, mandar para o banho mil vezes, birras da Kika que agora se atira para o chão aos gritos, bulhas dos irmãos, recusas em obedecer... Foi assim mesmo em bom! Todos do avesso. Quando os deitei o meu filho mais velho disse-me: oh, mãe, nós portamo-nos tão mal que qualquer dia ainda te fartas de nós? Abracei-o e expliquei que não, abracei-os a todos. Expliquei que me zango porque quero que eles aprendam a fazer as coisas certas (roupa suja no cesto, raspar pratos e colocar no lava-louça, preparar roupa de véspera, arrumar mochila, limpar o que se sujou, sapatos arrumados...), que adquiram bons hábitos, que sejam bons meninos, mas que o meu amor por eles é incondicional... Mesmo quando estou mesmo zangada o meu amor por eles continua imenso e único. Que apesar de todas as malandrices e desobediência deles (reforçando que é normal porque eles são crianças que desafiam e testam os limites, estão a aprender a crescer) o meu amor por eles é sempre o maior do mundo. 💓💓💓

Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!