21 de maio de 2018

A ginástica das mães, dos pais, dos filhos!

Este novo projeto está a roubar-me tempo em família com o maridão e os meus filhos. Decidimos em conjunto eu aceitar este desafio (e este terceiro ordenado) sabendo que seria preciso grande ginástica da nossa parte. O meu marido é mesmo um companheirão! No sábado festejámos os 11 anos de casamento em família, almoço e passeio, foi tão bom! Mas chegámos tão derreados a casa, tão exausta, que caímos redondos a dormir às 10 da noite! Resultado, acorde às 5 com a Kika a pedir a chucha e estava super desperta. Comecei logo a trabalhar e foi fantástico o que a manhã me rendeu. Quando o meu filho mais velho chegou à sala às sete achou que estava a ver mal quando me viu a trabalhar ao computador àquela hora. Mas consegui avançar tudo, que tinha um deadline hoje de manhã e queria acabar tudo ontem. E consegui. A certa altura, estava fechada na varanda a trabalhar, escondida... Tenho um ataque de tosse (estou aflita com alergias, nunca sofri tanto na minha vida) e ouço a Kika, do outro lado da cortina... é a mãe! E fui apanhada!! Já tive algumas queixas dos mais velhos, que até conhecem bem o produto final que eu estou a escrever, porque é para crianças, mas já lhes expliquei que há alturas em que temos novos desafios e que temos de trabalhar mais. Expliquei ainda que é um trabalho que me está a dar muito prazer e que isso é muito bom. E expliquei ainda que recebemos mais dinheiro ao fim do mês, o que também é bom. E disse ainda que quando não posso estar com eles está o pai, tios, primos, a avó! São uns sortudos! E eu continuo aqui sempre para eles, vou levar e buscar à escola, vamos ao parque ao fim da tarde, tenho sempre um dia de fim de semana para eles... E ainda lhes mostrei outros exemplos de mães que trabalham de vez em quando ao sábado e domingo. E eles lá perceberam. E ao fim do dia, quando chegaram depois de terem estado a ver o futebol nos tios e a brincar, abraçaram-me cheios de saudades... Tão bom!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!