14 de agosto de 2017

Voltámos de férias!

Foram 15 dias de férias. E foram férias, de facto. Voltei descansada e de cabeça limpa. Li 2 livros! Bebi sangria e jantei fora, mas tive cuidado e não cometi grandes excessos e quando prevaricava, depois compensava, mas ainda assim perdi 400 gramas! Os meus filhos tiveram 15 dias de alegria absoluta, de liberdade, de férias grandes! Os dias começavam às 10h, a Francisca nunca acordou antes disso, e terminavam com eles a irem para a cama nunca antes da meia noite, felizes e estafados! Nunca me levantei a meio da noite, dormimos sempre todos directos, sem filhos a acordar... Esta parte foi a cereja no topo do bolo! Já não sabíamos o que isto era! O tempo esteve perfeito. 


Os dias de praia só terminavam depois das 20h... Ao princípio a Francisca estranhou a praia e a multidão, mas foi-se libertando, habituando e depois era vê-la correr, brincar, tomar banho, fazer gracinhas... 


O meu filho mais velho sempre com a prancha do skimming e nas horas "mortas" sempre a tentar cravar um telemóvel por causa do clash royale. O mano sempre atrás, sempre a querer acompanhar... Brincaram um com o outro, implicaram um com o outro, brincaram com os primos e com os amigos de toldo, os amigos que todos os anos se reencontram no areal... Fomos a Espanha, aos petiscos e ao supermercado, como já e tradição. Houve matraquilhos, carrinhos de choque e a Francisca estreou-se no carrossel. 

As noites eram quentes e pediam rua e passeio.  Os miúdos aguentavam, curtiam os pais e as férias. Os almoços eram sempre em casa e quase sempre (excepto quando tínhamos amigos) li e dormi a sesta, enquanto a Francisca dormia e os manos viam um filme. Tivemos muito cuidado com o sol, mas viemos ainda mais morenos, com ar de férias, com um bronze de dias felizes... Os rapazes e o pai comeram bolas de berlim todos os dias, a Francisca andava de volta deles a cravar trincas. É a mais gulosa dos três! Eu comi uma, que me soube pela vida! E comi um pastel de amêndoa, que também me consolou! Jantámos fora algumas vezes e bebi sangria branca, mesmo boa. Fui ao mercado de Vila Real comprar bom peixe e foi a única vez que não comemos conquilhas, porque a apanha esta interdita. Os dias foram longos e bons, sem stresses de maior. Achava que ia levar os miúdos de férias, que com eles 3 ainda pequenos não íamos conseguir descansar, ter férias, mas estava enganada e foi muito melhor do que eu tinha imaginado, já sem dar de mamar, sem noites em claro, com os rapazes mais crescidos, mais independentes... A Au Pair deu uma pequena ajuda, mas isso fica para o próximo post, que tenho de ir trabalhar!! 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!