5 de agosto de 2014

O meu mais velho, num diálogo maravilhoso


Filho: Estou a fingir, mãe.
Eu: A fingir o quê, filho?
Filho: Que estou feliz. Mas não estou. Sem ti cá não consigo estar feliz.

Claro que está feliz. Está a adorar as férias e a viver ao máximo. Tenho imensas saudades, mas sei que os meus filhos estão bem e a aproveitar ao máximo estes dias. Já o meu marido, deve estar desejoso de voltar ao trabalho. Estou a brincar! Não duvidem que o meu marido é um super paizão, mas é exactamente por isso que vem exausto! Os nossos filhos estão numas idades muito exigentes (4,5 e 15 meses) e eu bem sei o trabalhão que dá brincar, cuidar, mimar, alimentar, vestir, deitar e dar atenção a cada um deles num vai e vem da praia, vai e vem ao mar, constrói daqui, joga à bola dali... Claro que é maravilhoso, é recompensador e é a melhor coisa do mundo, mas sai do pêlo! Por outro lado sei que este tempo sem a mãe por perto ( e confesso que muitas vezes caio na presunção de achar que só eu é que sei exactamente o que é que eles querem e precisam) a relação do pai e dos filhos vai estreitar ainda mais, vão-se descobrir aos três de uma maneira diferente e vão ver o mundo por outros olhos.

1 comentário:

  1. Está feliz pois, mas cheia de saudades tuas!
    A minha mais velha foi de férias com as primas e estamos no mesmo!
    Beijinhos,
    Paula
    vidademulheraos40.blogspot.com.

    ResponderEliminar

Gosto de saber o que as outras vidas têm a dizer sobre isto!